Guia de Passeios


Passeios a cavalo e de charrete

Se você gosta de cavalgar, uma boa opção é alugar um cavalo e sair para explorar as redondezas, sozinho ou acompanhado. Você também pode fazer passeios mais longos, como o percurso até a cidade vizinha de São Francisco Xavier. Os animais podem ser encontrados em vários pontos da vila; o aluguel de cavalos custa R$10/hora e a charrete R$20/hora. Por um adicional de R$5/hora, você tem o acompanhamento de um guia local, que poderá levá-lo para conhecer os principais pontos da região. Um detalhe importante: respeite os animais e não exija muito, pois eles podem estar cansados e famintos de tanto trabalho!

Mountain Bike

O que não falta em Monte Verde é espaço para a prática de mountain bike, uma atividade que, além de saudável, permite uma integração com a natureza, pedalando ao som dos pássaros locais, respirando o ar puro das montanhas e sentindo o perfume da vegetação nativa.

Passeios de moto

Mesmo o vento frio de Monte Verde não intimida os adeptos do motociclismo e do motocross. As estradas de terra e os caminhos até as montanhas fazem a alegria de quem curte este esporte e garantem sua presença constante. Para quem deseja mais aventura, uma ótima opção é o passeio “off-road” até a Cachoeira dos Pretos, em Joanópolis (a 31 km de Monte Verde), ou mesmo percorrer os 130 km até Campos do Jordão.

Passeios de Jipe

Além da Cachoeira dos Pretos, vale a pena visitar também a vizinha São Francisco Xavier e a cidade de Gonçalves, a 50 km (em ambas, as atrações são o turismo ecológico, cachoeiras e esportes aquáticos).

Para chegar a esses lugares, contudo, é essencial um veículo com tração nas 4 rodas para vencer os obstáculos das estradas de terra, além do acompanhamento de alguém que conheça a região. Para não correr o risco de se perder ou estragar seu automóvel pelos caminhos sem sinalização ou manutenção, você pode utilizar os serviços de guias especializados.

O Almir, da Rota Verde 4×4, faz passeios de jipe para todos os lugares acima. E ele garante que também sai mesmo naqueles dias chuvosos que parecem totalmente perdidos: “Com chuva e barro, o passeio fica mais radical ainda. É pura emoção!”

Outra pessoa que conhece bem todos os lugares é o Zeca, que há 18 anos faz passeios para as cachoeiras da região, pedras e trilhas de Monte Verde, além de oferecer um city-tour por todos os principais pontos da vila.

Cachoeira dos Pretos

Uma vez em Monte Verde, aproveite para conhecer outros destinos próximos. A apenas 31 km de distância, no município vizinho de Joanópolis, fica a Cachoeira dos Pretos, a maior queda d’água do estado de SP (um belo espetáculo visual com 154 metros de altura).

O local conta com uma completa infra-estrutura turística: amplo pátio de estacionamento, lanchonete, banheiros, área de lazer, piscina natural, bicas para banho, etc.

Para chegar, saia de Monte Verde e, 10 km após o Portal, vire à esquerda (existe uma placa indicando a entrada). Depois, siga a sinalização. Mas atenção: a estrada é de terra e em períodos de chuva não é recomendada para veículos normais.

Trilhas

Se você gosta de andar e curtir bonitas paisagens, e principalmente se for um adepto do ecoturismo, um passeio imperdível são as caminhadas até o topo da Serra da Mantiqueira, exatamente na divisa entre Minas Gerais e São Paulo. As trilhas abertas na mata levam aos picos mais altos da região, que podem ser avistados da própria vila: Chapéu do Bispo, Pedra Redonda e Pedra Partida. Quem chega lá em cima é recompensado com um belo visual: pode-se ver toda Monte Verde, Campos do Jordão e outras cidades do Vale do Paraíba. Estas trilhas são relativamente leves, podendo ser feitas até mesmo por crianças, e estão bem demarcadas, dispensando o acompanhamento de guias.

Passeios na vila

O ar puro das montanhas e a mata exuberante da região são um convite para a integração com a natureza. Procure deixar o carro estacionado e aproveite para caminhar (você não polui o ar, economiza gasolina e ainda por cima pratica uma atividade saudável!).

Comece conhecendo a Trilha do Pinheiro Velho, um picada que começa perto da avenida principal e leva até o aeroporto. Essa trilha pode ser percorrida em poucos minutos, mas vale a pena andar devagar e aproveitar o bonito visual ao longo do caminho, cuja vegetação nativa inclui árvores centenárias e o mais antigo pinheiro de Monte Verde, que tem mais de 500 anos!

O ponto de chegada natural para quem percorre a Trilha do Pinheiro Velho é o aeroporto (na verdade, apenas uma pequena pista de pouso com um hangar, mas que ostenta orgulhosamente uma placa com os dizeres: “AEROPORTO DE MONTE VERDE – O mais alto do Brasil – ALT. 1560 m”).